Endereço:

Av. Ephigênio Salles, 1299 - Aleixo

Manaus/AM CEP: 69060-020

Brasil

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

Se eu pudesse voltar no tempo, apagaria ela da minha vida -#minhahistoriadeviolencia

March 22, 2018

[AVISO DE GATILHO] [VIOLÊNCIA SEXUAL]

 

O dia 27 de janeiro foi o pior dia da minha vida. Estava saindo com uma garota há pouco mais de dois meses e, entre idas e vindas, inúmeras tentativas de término e muitas chantagens emocionais por parte dela, decidi dar mais uma chance e aceitei um convite para irmos em um bar.

 

Durante o tempo que estávamos lá, ela me tratava com grosseria e pouco tempo depois mudava de atitude e fazia carinhos e dizia palavras amorosas, ficava cantando outras mulheres na minha frente com a justificativa de que nosso relacionamento era aberto e isso era aceitável e eu fiquei extremamente confusa com essas atitudes. Mas eu relevei. Antes de irmos embora, ela perguntou se eu queria ir ao banheiro com ela. Eu aceitei e foi ali que tudo aconteceu...

 

Ela percebeu que eu estava tensa, desconfortável e mesmo assim insistiu com as carícias e com o sexo oral e quando eu menos esperava ela penetrou a mão inteira em mim... Não consegui dizer não mas também não consegui dizer sim, fiquei congelada, esperando aquilo acabar logo e quando finalmente acabou, ela sorriu, olhou pra mim e disse: "você já gozou, agora é minha vez!".

 

Me lembro de estar perplexa com o que tinha acontecido e me lembro da mão dela no meu cabelo me forçando a fazer sexo oral nela e dela agindo como se nada tivesse acontecido. Quando tudo aquilo tinha acabado, pedi pra ficar sozinha no banheiro. Sentei no vaso e percebi que estava sangrando e meu mundo perdeu o chão, avisei ela que estava sangrando e ela gritou do lado de fora: "se limpa ai porque meus amigos querem ir embora".

 

Fiz o que ela mandou, sai daquele banheiro querendo morrer e durante o caminho de volta, ela disse que não queria mais ficar comigo com a desculpa de que eu não interagia com os amigos dela, tentou me convencer que era tudo normal, que eu sangrei porque ela me machucou com a unha, ou porque [minha menstruação] desceu pra mim, ou porque ela faz com força mesmo.

 

Naquele dia me senti suja, humilhada, enojada e depois de tanto tempo ainda me sinto assim e ainda não consigo acreditar no que aconteceu e não consigo acreditar que alguém que dizia gostar tanto de mim pudesse me tratar desse jeito. O pior de tudo isso é que a maioria dos nossos "amigos" passaram pano pra ela e ela segue a vida normalmente, namorando com outra, enquanto eu sigo chorando sozinha e fingindo que ta tudo bem enquanto meu mundo escurece.

 

Eu me sinto culpada por ter aceitado o convite pra ir naquele maldito bar e se eu pudesse voltar no tempo apagaria ela da minha vida.

* Relato parte da campanha #minhahistoriadeviolencia lançada pelo Instituto Mana em fevereiro/18. A identidade da mulher que sofreu a violência foi preservada em respeito a escolha dela.

 

Quer participar também? Compartilhe o seu relato nas suas redes sociais com a hashtag #minhahistoriadeviolencia ou envie sua história para o nosso e-mail: oinstitutomana@gmail.com

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

posts recentes.

May 9, 2018

Please reload

arquivo.
Please reload

tags.
siga a gente.
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon